A CIDADE DE ORIXIMINÁ
Apresentação e atualizações sobre a cidade de Oriximiná/PA, feitas pelos alunos Júlio Oliveira, Fernanda Viana e Simone Camargo, do curso de administração pública da UFPA.
http://oriximinaufpa.blogspot.com.br/2013_07_01_archive.html

GASTRONOMIA

A gastronomia da região tem uma forte influência indígena e africana. Os elementos encontrados na região da Amazônia formam a base de seus pratos, com o acréscimo do camarão, caranguejo, pato e dos peixes, todos temperados com folhas e frutas nativas. Destacam-se: açaí, bacaba, cupuaçu, castanha-do-pará, bacuri, pupunha, tucumã, muruci, piquiá e taperebá –, pimentas de cheiro e ervas. Os mais tradicionais são cozidos em panelas de barro ou assados em moquéns e embebidos de tucupi, caldo amarelo extraído da mandioca. Aliás, a raiz é uma das bases da culinária paraense, e sua farinha não pode faltar nos pratos locais.


PRINCIPAIS PRODUTOS E SERVIÇOS
Embora a vocação econômica do município, assim como de toda a região Amazônica, sempre tenha sido eminentemente agrícola, hoje a base econômica de Oriximiná experimenta outra realidade por conta da diversificação de suas atividades.
Na agricultura, mesmo registrando um forte apego ao aspecto histórico do extrativismo tradicional, o município já alcançou certa desenvoltura no cultivo de alguns produtos como a mandioca, o arroz, o feijão, o milho, sem, no entanto, ser ainda auto suficiente.
Na pecuária também os avanços são significativos, tendo no gado de corte o ponto forte do criatório do município.
Na atividade industrial destaca-se a construção naval, que em épocas passadas chegou a ser considerada a mais aperfeiçoada da região. Podem-se mencionar ainda como atividades industriais: marcenaria, carpintarias, uma olaria, padarias, serrarias, uma gráfica e uma usina de beneficiamento de castanhas.
Na produção mineral, os royalties provenientes da extração da bauxita têm contribuído para que o município desfrute de uma posição privilegiada no cenário econômico da região. A receita auferida com a tributação sobre a produção do minério, a cargo da Mineração Rio do Norte – MRN, conferem a Oriximiná o status de maior arrecadação própria do oeste do Pará, com média anual de aproximadamente 15 milhões de reais, que representa em torno de 20% do volume da receita global.
Fonte: Plano Municipal de Educação – Prefeitura de Oriximiná-Pará.

ASPECTOS GEOGRÁFICOS
Solo, vegetação, clima, relevo, hidrografia).
É complexa a distribuição dos solos existentes no Município. Destacam-se o Podzólico Vermelho-Amarelo textura argilosa e o Podzólico Vermelho-Amarelo equivalente eutrófico, textura argilosa; Latossolo amarelo distrófico  textura média e argilosa; Podzólico Vermelho-Amarelo textura média e Areia quartzosa; Gley Pouco Húmico eutrófico textura indiscriminada e Aluviais eutróficos, em associações
O município de Oriximiná é quase totalmente recoberto pela Floresta Densa, assumindo esta inúmeras variações de porte e composição, de acordo com a fisiografia, solos e teor de umidade. Entre essas feições ou subtipos, destacam-se a Floresta Densa dos platôs (altos e baixos), ao longo das margens do baixo curso do rio Trombetas; a Floresta Densa submontana em relevo aplainado, e em platô e relevo dissecado do Complexo Guianense e a Floresta Densa das baixas cadeias de montanhas.
Na margem do rio Amazonas, vegeta um complexo de campos intercalados com formações arbustivas e subarbustivas, características das zonas de inundações.
Em torno da cidade de Oriximiná, encontra-se a principal área alterada pelo desmatamento, onde vegetam, além dos cultivos de subsistência, pastagens artificiais e a Floresta Secundária.
Do mesmo modo, a ação das grandes companhias nas margens do rio Trombetas está produzindo grandes clareiras, cujo destino, em termos de recomposição vegetal, ainda não está assegurado na prática. A Mineração Rio Norte tem, em execução, um projeto de recomposição das áreas de lavra.
O relevo apresenta, ao Norte, áreas serranas de relevo expressivo e altitudes consideráveis, em torno de 800 metros. Na sua porção mediana, apresenta superfície pediplanada com colinas ravinadas e vales encaixados e, ao Sul, áreas aplainadas, sujeitas a inundações periódicas.
Morfoestruturalmente, suas formas de relevo estão inseridas nas unidades: Planalto Dissecado Rio Trombetas -Rio Negro, Planalto Rebaixado da Amazônia (do Médio Amazonas). Depressão Periférica do Norte do Pará, Planalto da Bacia Sedimentar do Amazonas e Planalto Dissecado Norte da Amazônia.
O principal rio do Município é o rio Trombetas que nasce ao Norte do Município, cujos formadores são os rios Poana e Anamu, este, por sua vez, sendo formado pelos rios Curiau e Maná. O rio Poana tem como seu mais importante afluente, o Cafuini. O rio Trombetas percorre todo o Município de Norte para o Sul e inflecte-se para o Sudeste. Após passar pela sede do Município, deságua no rio Amazonas, já próximo à sede de Óbidos e em terras desse município.
Todo o município de Oriximiná é servido pela rede hidrográfica do rio Trombetas, que corre em grande parte, em áreas cristalinas e apresenta uma densidade de drenagem considerável, formando em todos eles, uma série de cachoeiras e corredeiras que ocorrem no contato cristalino/sedimentar. São afluentes do rio Trombetas: os rios Turuna, Inambu ou Cachorro e o extenso Mapuera, pela margem direita; pela margem esquerda: o rio Cuminá ou Paru do Oeste ou Erepecuru, que é o afluente mais importante e que serve de limite natural Leste, entre os Municípios de Oriximiná e Óbidos, pertencendo a Oriximiná seus afluentes pela margem direita.
As características climáticas do Município não diferem muito das de sua região. A temperatura do ar é sempre elevada, com média anual de 25,6ºC e valores médios para as máximas e mínimas entre 21ºC e 22,5ºC.
Quanto à umidade relativa, esta apresenta valores acima de 80%, em quase todos os meses do ano.
A pluviosidade se aproxima dos 2.000 mm anuais. Entretanto é um tanto irregular durante o ano. As estações chuvosas coincidem com os meses de dezembro a junho e, as menos chuvosas, de julho a novembro.
O tipo climático da região é o Ami que se traduz como um clima, cuja média mensal de temperatura mínima é superior a 18ºC. Tem uma estação seca de pequena duração e amplitude térmica inferior a 5ºC, entre as médias do mês mais quente e do mês menos quente.
O excedente de água no solo, segundo o balanço hídrico, corresponde aos meses de fevereiro a julho, com um excedente de mais de 750mm, sendo março o mês de maior índice. A deficiência de água se intensifica entre agosto e dezembro, sendo setembro o mês de maior carência, ao se constatar em menos de 90mm.
Fonte: http://iah.iec.pa.gov.br/iah/fulltext/georeferenciamento/oriximina.pdf

PRINCIPAIS EVENTOS
Orixifolia
No mês do carnaval acontece na cidade o Orixifolia, o povo se reúne para uma festa da alegria, com brincadeiras de máscaras, banho de maisena, e o desfile dos blocos. Além do carnaval de rua há ainda alguns bailes que fazem a diferença para os foliões

Semana Santa
Durante a semana santa em que é comemorada a ressurreição de Cristo, o povo de Oriximiná revive a condenação de Jesus em uma tradicional via sacra de rua, além de uma exposição de arte sacra que acontece no Cliper Santo Antônio

Festival da Castanha
Em junho acontece o Festival da Castanha, que é uma fruta muito importante para a região. Neste festival acontecem apresentações de danças, peças teatrais e diversas apresentações que dão ênfase a cultura do fruto, muito exportado pelo município. Durante a festa há também a escolha da Rainha da Castanha.

Festival Junino
Na época de São João a cidade apresenta uma festa com fogueiras e comidas típicas, além de um importante concurso de quadrilhas tradicionais. Esta festa ocorre na Praça Centenário, onde o clima de São João leva ao povo muita alegria e curtição.

Festividade de Santo Antônio

Círio Fluvial de Santo Antônio, que ocorre do primeiro ao terceiro domingo de agosto É um dos maiores eventos de Oriximiná , manifestação impressionante de fé. Fogos de artifício, barcos iluminados e barquinhas de madeira com velas singram o rio Trombetas, num espetáculo de luz e cor. Com o círio, tem início um período de 15 dias de festejos, do primeiro ao terceiro domingo de agosto, em homenagem ao padroeiro. Nesse período, é possível entrar em contato com todas as manifestações culturais de raiz de Oriximiná.

Foto: Jeso Carneiro

Fempo
Festival de música popular de Oriximiná, é um dos projetos de grande destaque na cultura do município. Com mais de 10 anos de existência, o festival apresenta a oportunidade para os compositores, músicos e interpretes de mostrar o seu talento.

Aniversário da Cidade
No dia 24 de dezembro é comemorado o aniversário da cidade, há toda uma programação para que seja comemorado o aniversário da cidade juntamente com a festa de natal.

Tope – Torneio Oriximinaense de Pesca Esportiva
O rio Trombetas é muito piscoso, com vocação para a prática de pesca esportiva, é palco anual do TOPE - Torneio Oriximinaense de Pesca Esportiva, no primeiro final de semana de outubro. Funciona como estímulo à prática sustentável de peixes nobres, principalmente os tucunarés, que chegam a ultrapassar 8 kg. O evento atrai inúmeros participantes locais e municípios vizinhos, além de um número cada vez maior de turistas.

Foto: Leize Silva

SERVIÇOS AO CIDADÃO
Saúde
O município de Oriximiná possui 1 Hospital Municipal e 15 postos de saúde para atender a população. Em Porto Trombetas tem ainda um Hospital particular que serve aos funcionários da MRN, empresas terceirizadas e ribeirinhos.

Educação
O município de Oriximiná possui 49 estabelecimentos de pré- escola, 90 estabelecimentos de ensino fundamental e 03 de ensino médio.

Transporte
A cidade de Oriximiná é servida pelo Aeroporto de Oriximiná, localizado a 8 km do centro de Oriximiná e pelo Aeroporto de Porto Trombetas, na localidade de Porto Trombetas que serve à população que reside e trabalha para a Mineração Rio do Norte S/A. Vale ressaltar que hoje o transporte fluvial é o mais procurado pelos usuários, seguido do terrestre pela PA 254 e o aeroporto de Oriximiná está sem companhia aérea, tendo somente vôos particulares.

Terminal Hidroviário:


Foto: Renato/Anápolis

Barcos que saem diariamente para Santarém e Manaus

Foto: Renato/Anápolis

Abastecimento (feiras livres e mercados municipais)
Oriximiná possui um Mercado Público Municipal que funciona se segunda à sábado, vendendo peixes e todos os tipo de frutas e verduras reginais, além da famosa farinha de mandioca e da adorada e muito procurada farinha de tapioca.


Foto: Renato/Anápolis

FINANÇAS
Embora a vocação econômica do município, assim como de toda a região Amazônica, sempre tenha sido eminentemente agrícola, hoje a base econômica de Oriximiná experimenta outra realidade por conta da diversificação de suas atividades.
Na agricultura, mesmo registrando um forte apego ao aspecto histórico do extrativismo tradicional, o município já alcançou certa desenvoltura no cultivo de alguns produtos como a mandioca, o arroz, o feijão, o milho, sem, no entanto, ser ainda auto suficiente.
Na pecuária também os avanços são significativos, tendo no gado de corte o ponto forte do criatório do município.
Na atividade industrial destaca-se a construção naval, que em épocas passadas chegou a ser considerada a mais aperfeiçoada da região. Podem-se mencionar ainda como atividades industriais: marcenaria, carpintarias, uma olaria, padarias, serrarias, uma gráfica e uma usina de beneficiamento de castanhas.
Na produção mineral, os royalties provenientes da extração da bauxita têm contribuído para que o município desfrute de uma posição privilegiada no cenário econômico da região. A receita auferida com a tributação sobre a produção do minério, a cargo da Mineração Rio do Norte – MRN confere a Oriximiná o status de maior arrecadação própria do oeste do Pará, com média anual de aproximadamente 15 milhões de reais, que representa em torno de 20% do volume da receita global. (fonte: Plano Municipal de Educação – Prefeitura de Oriximiná-Pará).

SEGURANÇA
A segurança da cidade é feita pela 12ª Companhia Independente de Polícia Militar do Pará.

INFRAESTRUTURA
Consumidores de água 3.705 residências;
Consumidores de energia elétrica 9.392 residências;
Operadoras de telefonia: Vivo, Oi e Claro;
Número de veículos circulando no município 4.237.
Fonte: IDESP